domingo, 3 de abril de 2011

Estevão "Homem cheio do Espírito Santo"

" e escolheram a Estevão homem cheio de fé e do Espírito Santo"...
"...e ninguém podia lhe resistir a sabedoria e ao Espírito..."


Espírito Santo : Os Dons e os Frutos.


A Bíblia descreve Estevão como homem cheio de Fé (Dons): ele curava , libertava, realizava sinais... e do Espírito Santo (frutos).
Quando Estevão foi escolhido por Deus para fazer a obra de Deus, Deus se certificou de escolher uma pessoa com a condição básica para fazer a sua obra, possuir o Espírito Santo, o trabalho para qual Estevão foi escolhido aparentemente não apresentava nenhuma dificuldade pois ele havia sido escolhido simplesmente para fazer o trabalho social da Igreja Primitiva, mas veja que mesmo com uma das missões mais simples possível ele precisou do Espírito Santo, isso nos mostra que para as mínimas coisas, até as mais simples precisamos do Espírito de Deus nas nossas vidas.Quando Deus nós dá o seu Espírito ele nos reveste com a condição nescessária para enfrentarmos todos os obstáculos e mesmo nas piores situações manifestarmos os frutos do seu Espírito. Vemos o caso de Estevão que por ser cheio do Espírito Santo em todas as situações difíceis e de perseguição que sofreu não deixou de manifestar os frutos do Espírito Santo que são :

AMOR:  Quando mesmo sendo apedrejado ele falou: -Pai não lhe imputes este pecado. Perdoando seus inimigos.

PAZ: Quando mesmo em ameaça de morte continuou tranquilo fazendo a vontade de Deus sem se preocupar.

FIDELIDADE: Quando mesmo em ameaça de morte continuou seguindo a Jesus e pregando a sua palavra sem fugir ou negá-lo.

MANSIDÃO: Quando mesmo diante de falsas acusações parou para ensinar com mansidão os que se opunham.

DOMÍNIO PRÓPRIO: Quando mesmo diante das falsas acusações e calúnias teve domínio dos seus atos para fazer a vontade do Espírito, não buscando vingança, não proferiu nenhuma palavra frívola contra os seus adversários.

ALEGRIA: Quando seu rosto resplandecia como de um anjo mesmo em face da morte.

BONDADE: Quando ajudava os necessitados com o trabalho social.

BENIGNIDADE: Quando fazia o bem a todos.

LONGANIMIDADE: Quando suportou com paciência as perseguições e injustiças, teve paciência e ganhou mais algumas almas mesmo em face da morte.


Vemos que os frutos do Espírito Santo são muito mais importantes que os dons. Os frutos do Espírito Santo garantiram a salvação de Estevão e a sua permanência na fé até o fim sem se contaminar com sentimentos como ódio, mágoa, vingança. Os frutos do Espírito Santo implicam em ser, e os dons em fazer. O que fazemos ou seja os dons que temos não garantem a nossa salvação e sim os frutos interiores que possuímos, ou seja o que somos , daí a importância de ser cheio do Espírito Santo. Só sendo como Estevão cheio do Espírito Santo estamos prontos para encontrar com Deus e não nós contaminarmos nem nos perdermos diante dos grandes obstáculos que surgirem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário